Chegada do Fogo Simbólico

Na manhã desta segunda-feira, 19 de agosto, aconteceu a entrega da centelha do Fogo Simbólico da Pátria ao Município de Palmares do Sul. O ato ocorreu em frente à Prefeitura Municipal, onde, trazendo a centelha, os Veteranos da Polícia do Exército Jorge Cescani, Luis Webber, Sandro Nardon e o motorista da Força Aérea Brasileira João Victor, foram recepcionados pelo prefeito Mauricio Muniz, pelo vice Gilmar Souza e pelos secretários municipais. Estiveram presentes, também, alunos e professoras da Escola Municipal Pintando 7 e Escola Estadual Manoel Luiz.

O evento deste ano terá como tema nacional a Bandeira Nacional e como tema regional o Parque Marechal Osório.

HISTÓRICO – O “Fogo Simbólico da Pátria” surgiu no ano de 1937, por iniciativa de um grupo de patriotas, no Rio Grande do Sul, que procurava um símbolo que representasse o ardor cívico do nosso povo. A escolha recaiu sobre o fogo, elemento cuja descoberta deu início à evolução do homem.

Levada a ideia à Liga de Defesa Nacional, entidade criada pelo poeta Olavo Bilac, Patrono do Serviço Militar, a proposta foi acolhida com entusiasmo e complementada com o acréscimo de que o “Fogo Simbólico da Pátria” deveria percorrer o Território Nacional, numa corrida de revezamento denominada Corrida do Fogo Simbólico da Pátria, cuja 1ª edição ocorreu em 1838, entre as cidades de Viamão e Porto Alegre (RS).

O Fogo Simbólico representa a Pátria, como uma chama que alimenta os valores espirituais da nacionalidade, além de proporcionar oportunidade de reflexão sobre o amor à Pátria e acerca da importância do culto aos Símbolos Nacionais. O calor da chama transmite a mensagem da preservação do patriotismo, civismo e respeito.

A Bandeira do Brasil, o tema nacional, é o maior símbolo da Pátria. Ela representa a História de um povo, de uma civilização que se formou e se impôs entre as demais nações, se impôs por suas características, por seus feitos e pela trajetória que percorreu e percorre ainda hoje. A Bandeira Nacional Brasileira vai completar, em 2022, 200 anos representando a Pátria independente e, neste ano de 2019, 130 anos desde a adoção da versão definitiva em 19 de novembro de 1889. Com a discussão levantada a partir de uma determinação do Ministério da Educação para que se hasteasse regularmente o pavilhão nacional nas escolas públicas do Brasil, a Liga achou por adequado escolher a Bandeira Nacional como tema nacional, ou seja, tema para estudo e análise de seu conteúdo e simbolismo, e de seu significado para o povo brasileiro.

O tema regional Parque Osório, como é conhecido, é uma instalação administrada pelo Exército Brasileiro, localizada entre os Municípios de Tramandaí e Osório, no Litoral Norte do Estado do Rio Grande do Sul. O Parque foi criado em homenagem e para abrigar o acervo histórico de um dos maiores soldados que o Brasil já teve, o Marechal Manoel Luiz Osório. Nesse local, na época Estância do Arroio, nasceu, cresceu e desenvolveu-se Manoel Luiz Osório. Da Estância do Arroio, Manoel Luiz saiu para ser conhecido como Osório, o General Osório, aquele grande soldado de Cavalaria do Exército Brasileiro, que, por sua intrepidez e sobretudo invulgar liderança em combate, se tornou uma legenda militar no Brasil.

Imprimir